Sistemas de Controle de Versão

Introdução

Godot tem como objetivo ser amigável ao VCS e gerar arquivos legíveis e mescláveis em sua maioria. Godot também suporta o uso de sistemas de controle de versão no próprio editor. No entanto, o VCS no editor requer um plug-in para o VCS específico que você está usando. O VCS pode ser configurado ou encerrado no editor em Projeto > Controle de versão.

../../../_images/version_control_menu.png

Plugin oficial do Git

Usar o Git de dentro do editor é suportado com um plugin oficial. Você pode encontrar as versões mais recentes aqui (não está disponível na biblioteca de assets). A documentação sobre como usar o plugin Git pode ser encontrada aqui.

Arquivos para excluir do SCV

Existem algumas pastas que o Godot cria e que você deve ignorar em seu SCV:

  • .import/: Esta pasta armazena todos os arquivos que importa automaticamente com base em seus assets-fonte e seus sinalizadores de importação.

  • *.translation: Estes arquivos são traduções binárias importadas geradas a partir de arquivos CSV.

  • export_presets.cfg: Este arquivo contém todas as predefinições de exportação para o projeto, incluindo informações sensíveis como credenciais de keystore do Android.

  • .mono/: Esta pasta armazena arquivos Mono gerados automaticamente. Ela só existe em projetos que usam a versão Mono do Godot.

Trabalhando com Git no Windows

A maioria dos clientes Git para Windows são configurados com o core.autocrlf definido como true. Isso pode fazer com que os arquivos sejam desnecessariamente marcados como modificados pelo Git devido ao término de sua linha ser convertido automaticamente. É melhor definir esta opção como:

git config --global core.autocrlf input